• AGÊNCIA OX

Por que o planejamento é tão importante para o Marketing Digital

Um grande erro que ocorre hoje é que muitos profissionais são imediatistas e não dedicam tempo a planejar suas ações.

Início do ano é ótimo para colocar nosso planejamento em dia. É o tempo perfeito para planejarmos como serão os próximos meses e como alcançar nossas metas e objetivos. Com o Marketing Digital não é diferente!

Mas, se você ainda está meio perdido e não tem a mínima noção de como fazer um Plano de Marketing Digital, preparamos um material super prático que você pode implementar seja para sua empresa, ou para onde você trabalha.

Comece Revisando os clássicos 4 Ps de Marketing do seu  produto, serviço, projeto e ideia… O conceito dos 4Ps está presente fortemente no Marketing. Com esse conhecimento básico, você é capaz de analisar informações e ter soluções perfeitas para seu negócio. 

Os tradicionais 4Ps de marketing representam os quatro pilares fundamentais de qualquer estratégia de Marketing: Produto, Preço, Praça e Promoção.

Quando os 4Ps estão em sintonia, a probabilidade de conquistar seu público é bem maior. Você pode conhecer esse conceito também como Mix de Marketing. Vamos aprender o que quer dizer cada um desses Ps? Leia agora:

Produto

Qualquer empresa necessita oferecer algum produto ou serviço. Basicamente devem ser incluídas as características do que é ofertado.  Busque trazer quais são as dores que seu negócio resolve, como ele é, como ele será utilizado em que momento.

Não esqueça de determinar o ciclo de vida de um produto. Além disso, tenha clara a proposta de valor do seu produto/serviço. Se ele não existisse, o que as pessoas perderiam.

Preço

Na maioria das vezes, dinheiro é o que movimenta o negócio. O preço nada mais é que o valor que é cobrado pela solução que você tem a oferecer. Aqui você deve analisar não só os custos, como também, o lucro, despesas e qualquer tipo de investimento.

Praça

Como o cliente chega até você? O termo praça serve para você saber qual o caminho que o consumidor faz para chegar até você. A praça é responsável por otimizar sua distribuição, seja ela no meio físico ou no digital, que é nosso caso.

Promoção

Nada de confundir esse pilar com aquelas ações promocionais que têm a ideia de liquidação. Ele tem o sentido de como a mensagem de marketing chega até o público final, no ouvido certo.  Você deve se perguntar: Quais são os melhores canais para promover o meu produto? E que fique claro: as promoções são uma ferramenta do Mix de Comunicação de Marketing, que é o mesmo que P de Promoção.

A empresa que não se dedica a estruturar os 4Ps do Marketing, com certeza, terá que lidar com achismos e provavelmente o fracasso fale mais alto.Essas informações são tão importantes, pois  podem ajudar a empresa a conquistar mais clientes, vender cada vez mais e ter campanhas de marketing da maneira mais assertiva possível.

1- Conheça seu mercado

Antes de sair planejando por aí, você precisa se perguntar “eu conheço meu mercado?” É interessante pesquisar todos os fatores que podem influenciar o cenário em que a empresa está inserida.  Conhecer bem sua área, seus clientes e concorrentes deve ser prioridade para quem está à frente do negócio. Você pode apostar em uma pesquisa de mercado, por exemplo.

Lembre-se de ficar atento:

Quem é seu público-alvo?Quem são seus concorrentes?Como funciona seu segmento? Existem restrições?Como é o seu mercado de atuação?

A partir da dessa primeira análise e de saber em qual cenário a sua empresa está inserida, é interessante também avaliar outras questões políticas, demográficas, legais, jurídicas e culturais. Até que ponto essas áreas podem afetar o seu negócio?

Saber como o ambiente funciona e como ele pode influenciar na sua empresa é importante para que o seu plano de Marketing traga bons resultados.

2- Defina seus objetivos de Marketing Digital

Com base na análise de cenário realizada na etapa anterior, defina quais são os objetivos de Marketing da sua empresa.

Aqui, você deve considerar metas e objetivos que condizem com a realidade da sua empresa e de acordo com o que o seu mercado de atuação pode proporcionar.

O que queremos dizer com isso é que, às vezes, nos frustramos em decorrência de grandes expectativas. O que pode gerar diversos problemas envolvendo seu plano de Marketing. 

Seja na busca pelos leads qualificados (que são pessoas que demonstraram algum interesse no seu produto, por meio de um cadastro online) ou ser referência no mercado, todo bom plano de Marketing deve possuir uma meta específica. E não esqueça de estipular prazos.

Um exemplo que podemos sugerir: 

Meta: Gerar 5 mil leads qualificados em 6 meses.

Assim deixamos claro qual é a meta (no caso é gerar 5 mil leads qualificados para o time de vendas) e o prazo estipulado (6 meses) para atingirmos. 

3- Crie suas personas 

É comum confundir persona com público-alvo, mas é bom ter em mente que são dois conceitos diferentes.

Baseada em dados reais sobre comportamento e características sociais e demográficas, a persona é como o consumidor ideal da empresa. É um perfil individual.Para criar sua persona ideal, aposte em contar uma boa história. Procure narrar sua rotina, gostos e preferências com mais detalhes possível. Fique atento a suas principais motivações e desafios, assim você pode apresentar a solução perfeita.

Para que fique claro, e que você não confunda mais, vamos para um exemplo prático: Público-alvo: Homens, de 30 anos, solteiros, graduados em publicidade e propaganda, com renda salarial de R$ 5.000. Querem aumentar seus salários.

Persona: João tem 31 anos, é publicitário há 6 anos e trabalha para uma agência de Publicidade. É solteiro e busca uma vida saudável e equilibrada. Durante a semana tem uma rotina bem agitada e aproveita até seu intervalo de almoço para fazer seu crossfit. Ele pretende estudar para aumentar seu salário e conquistar um alto cargo na agência em que trabalha.Viu a diferença?

Como dica especial para criar a persona, você pode realizar uma pesquisa com seus clientes ou até mesmo com seus colaboradores, do time de vendas. É o primeiro passo para você definir sua jornada de compra, os canais que usam e o que realmente o seu cliente gosta. Isso faz com o que seu atendimento e marketing sejam mais personalizados e assertivos. 

Existe uma ferramenta chamada O fantástico Gerador de Personas que pode te ajudar no desafio de conhecer a fundo quem é a representação ideal do seu cliente. Isso vale até mesmo para empresas ou startups que nem saíram do papel!

4- Defina quais são os melhores canais, ferramentas e formatos

Para relembrar, canal de comunicação é a mídia (Facebook, Instagram, Google, Blog, Youtube, TV, Rádio, Jornal, Outdoor etc), ferramenta é a comunicação de marketing escolhida (anúncio, promoção, eventos e patrocínios, merchandising, product placement, boca a boca, assessoria de imprensa, relações públicas etc) e o formato tem a ver com a forma como a mensagem será divulgada (vídeo, áudio, texto, imagem etc).

Para os gestores, escolher quais são os melhores canais, ferramentas e formatos de divulgação mais assertivos pode ser um desafio e tanto.  Isso porque existe um leque de variedade tanto online quanto offline que seu time  pode usar para criar relacionamento com possíveis clientes.  O melhor de tudo é que o passo anterior, já nos ajuda nessa etapa. Com as personas definidas, essas respostas “cairão no seu colo”.

Defina quais canais estarão na sua estratégia de Marketing e como deverá ser a estratégia em cada um deles. É importante lembrar que não é porque existem vários tipos de canais que você deve estar presente em todos eles. É preciso filtrar e analisar o que funciona melhor e quais podem gerar mais resultados de acordo com o produto ou serviço. 4.1 – O poder das redes sociais As evidências são claras, cada vez mais estamos conectados em alguma rede social.

E o setor de marketing que mais chama atenção das pessoas é a mídia social. O grande problema é que muitas empresas ainda não entenderam como exatamente entregar sua mensagem por meio das redes sociais.  Cada empresa tenta ir para um lado, apostam em blogs, outras em um bom post no Facebook e Instagram, estão em todas as partes. Só que em muitas das vezes estão apenas ali por estar, para marcar presença. 

Os profissionais de marketing têm que entender que as pessoas querem receber nessas redes, seja um conteúdo informativo, uma mensagem divertida ou reflexiva ou apenas ter um relacionamento com a marca. Isso significa que você deve considerar o fator social em todo o seu marketing. Pessoas compram de pessoas e, na maior parte das vezes, baseadas em suas emoções. Comece a planejar em quais redes vão ser compartilhados os seus conteúdos. Além disso, estabeleça uma frequência em suas postagens.

É importante lembrar que para cada tipo de rede há um tipo de formato. É interessante que o conteúdo seja adaptado para cada canal.  4.2 – Tenha um calendário editorial Ter um calendário editorial fará toda a diferença nessa etapa. Esse calendário nada mais é que um documento em excel, por exemplo, que inclui todo seu planejamento de conteúdos. Nele você pode definir datas, canais de publicação, temas e formatos de divulgação e também as personas que você criou.

Segundo o Linkedin, o gestor de mídias sociais aparece com a primeira posição entre as 15 profissões em alta no Brasil em 2020. Esse profissional tem como responsabilidades: planejar os conteúdos, o monitorar as redes sociais e claro, avaliar todos os dados que são coletados por meio dos canais de comunicação.

Por isso, é tão importante que os profissionais se especializem nessas áreas, pensando nisso a DALMASS tem uma solução para você, o curso MBA  Marketing & Inovação Digital. [inserir link: https://dalmass.com/mba-marketing-e-inovacao-digital/]

5 – Conteúdo ou mensagem

Hoje as plataformas possuem funções que, muitas vezes, opõem uma da outra. Cada uma por sua vez, possui uma linguagem, cultura, estilos e comportamentos próprios.  Algumas delas, permitem textos longos outras já são focadas em vídeos e fotos. E todas essas diferenças não podem ser esquecidas. Postar um conteúdo errado em uma plataforma errada pode condenar todo o seu Plano de Marketing Digital. As empresas que conhecem cada uma das plataformas são mais valorizadas. Você até pode ter um bom conteúdo, mas a partir do momento que  escolhe não levar em consideração as nuances de cada plataforma, o fracasso é certo.

Você deve se lembrar que geralmente o consumidor não está ali para comprar, muitas das vezes, as pessoas estão online apenas para passarem o seu tempo ou em busca de alguma diversão.

Você deve estar se perguntando: “Quais são elementos de um bom conteúdo?”. No Marketing, um bom conteúdo é aquele que “vende” e que, de certa forma, provoca algum tipo de emoção no leitor, que em algum momento, poderá se tornar o seu cliente. Você deve considerar que compras e aquisições são ações diferentes, que primeira é pautada em algo prático e objetivo.

Já a segunda ação é motivada pelo nosso subconsciente e pelas nossas emoções. É a partir desse raciocínio que precisamos nos conectar com nosso cliente por meio de boas histórias e com um propósito que provoque certas emoções. Mas não são quaisquer história, devemos começar por um bom storytelling. O storytelling é um conjunto de técnicas que tem como objetivos criar uma conexão mais emocional com o interlocutor por meio de uma história estruturada.

Para o storytelling cumprir o seu papel ele deve possuir alguns requisitos, como:

Compreenda o seu interlocutor: procure saber seus gostos, medos, desafios, só assim você consegue criar uma conexãoEscolha o lugar certo para contar a sua históriaAprofunde  em um conflito Conte sua história de maneira única e inesquecível

O storytelling ainda pode ser usado em várias etapas do Marketing, como, por exemplo, no branding (construção da marca), no propósito, no e-mail marketing entre vários outros.

Não se esqueça de ser criativo. Aqui a criatividade é essencial para narrar boas histórias e atrair o leitor. Seja fiel ao que sua empresa pode oferecer. Não adianta nada escrever uma incrível história, sendo que ela não condiz com a realidade da empresa.

6 – Budget Ih, chegou a hora de falar de algo que é um dos pesadelos das pequenas empresas, o budget ou orçamento. 

A parte econômica é o que vai definir o caminho de uma empresa e do nosso plano. Ter controle das finanças é muito importante. 

Fazer projeções financeiras é o caminho correto para organizar as campanhas de Marketing e o que  dá pra fazer com determinada verba. Para isso sempre fique de olho no ROI (Retorno sobre Investimento), é ele que irá te nortear para as melhores escolhas.

É papel do gestor de Marketing entender quais serão os custos de cada estratégia e qual retorno de cada uma delas. Além disso, ele precisa saber diferenciar quais tipos de mídia pode e deve aproveitar no Plano.

Mídia Paga: precisam de um investimento próprio da empresa. Aqui para a divulgação você precisa investir, seja em anúncios, mídias tradicionais (Rádio e TV), banners, revistas, links patrocinados ou até mesmo contratar um digital influencer. 

O alcance aqui pode ser maior, comprado a mídia própria, pois a probabilidade de você se relacionar e criar uma ligação com sua persona é bem maior.

Mídia Própria: aqui você usa os próprios canais da empresa para divulgação. Seja eles blogs, redes sociais, e-mail marketing… Para ser assertivo, você deverá criar bons conteúdos para chegar o cliente de uma maneira natural. 

O ideal, é ter constância. Sempre busque responder a seguinte pergunta “Como posso solucionar os problemas da minha persona?

Mídia Ganha: a forma mais orgânica de conseguir clientes. O melhor de tudo é conquistar o reconhecimento deles. O marketing de indicação é muito forte entre as empresas. Ser divulgado por terceiros, seja por meio de feedbacks, postagens nas redes sociais ou até mesmo em matérias jornalísticas, é muito bom! 

Ter uma empresa inserida na mídia é um dos papéis do assessor de imprensa. É uma área que pode criar uma boa relação entre empresas com os canais de informações, gerando assim, uma mídia espontânea.  Bastante usada na divulgação de empresas e até mesmo em eventos, ela também é fundamental no gerenciamento de crises.

Chegou a hora de colocar a mão na massa

Para amarrar todo este conteúdo, fizemos um pequeno resumo para você não se perder no Plano de Marketing Digital 1-  Conheça seu mercado e sua empresa

2- Defina seus objetivos com o Marketing Digital

3- Conheça seu cliente

4- Defina os canais

5- Saiba até onde você pode ir (Budget)

Para ter clareza aposte em documentar tudo, crie planilhas, documentos e registros. Só assim, você poderá analisar todo o processo e ver o que deu ou não resultados. Busque dar prioridades a projetos que são mais importantes no começo do primeiro trimestre, pois eles exigem um olhar mais crítico antes de executá-lo logo de cara.

Encare o planejamento com comprometimento, não deixe que isso fique só no papel. Colocar em prática é primordial. Bons resultados!

Matéria retirada do site:emaisgoias.com.br

LINKS
SOBRE

ox@agenciaox.com.br

Tel: (61) 98199-2221 / 98402-6135

SCES, Trecho 2, Lt 32 - Shopping Pier 21 (Eixo Coworking)

REDES SOCIAIS
  • LinkedIn ícone social
  • Facebook ícone social
  • Instagram

© 2020 por Agência OX - Todos os direitos reservados